Conserva de tomatinhos com balsâmico

Segundo o pensador francês Paul Valéry, “O que tem arruinado os conservadores é a má escolha das coisas a serem conservadas”.

Foi pensando nisso, em uma certa pastora deputada e de olho nos tomatinhos que estavam marcando na fruteira que ontem eu resolvi fazer conserva. É isso aí, eu podia estar pregando ódio, podia estar matando, mas estou aqui conservando. Tomatinhos.

E essa conserva aqui cabe como uma luva pro causo. Além de conservar os tomatinhos em si, imersos em balsâmico temperado com cogumelos e muito azeite pra finalizar, preserva o que há de melhor nas famílias, carinho e receitas. Essa eu aprendi com uma tia querida, acrescentei meus toques e acabou virando clássico para agradar amigos.

Tá toda conservadorona ela, olha só. 😁  Mantém de uma tacada só boas tradições e tomates, em lugar da hipocrisia e dos preconceitos arraigados que alguns aí insistem em pregar fazendo arminha com a mão.

É essa a dica de hoje. Pode conservar pra sempre.

receita

Ingredientes

  • 4 xícaras de tomatinhos bem maduros
  • 200ml de balsâmico + 200ml de água filtrada (se for preciso acrescente mais tanto de um como do outro)
  • 2 colheres de açúcar de coco ou mascavo
  • 10 grãos de pimenta preta + 3 malaguetas secas + 10 sementes de coentro socadas até virar pó com 1 colher (chá) de sal (se precisar de mais sal ajusta no fim)
  • 1 xícara de cogumelos shitake secos OU 2 xícaras de cogumelos shitake ou paris ou portobelo frescos cortados em laminas grossas
  • 1 cebola media cortada em gomos
  • 1 cabeça de alho cortado em lâminas grossas
  • 1 cardamomo
  • 2 cravos
  • 1 baga de zimbro
  • 1/2 xícara de folhas de salsinha
  • 3 ramos de tomilhos desfolhados
  • flores (ou folhas) de manjericão e de alfavaca
  • azeite extra virgem a gosto – eu usei o Crudo, da Toscana, que recebi da Rua do Alecrim e que combinou perfeitamente com a receita

Faz assim ó:

Em uma panela aberta tipo frigideira ou wok ferva o balsâmico com a água tempere com a mistura de sal, pimentas e semente de coentro e o açúcar de coco. do reino e vermelha seca moídas.

Quando ferver junte os tomatinhos e deixa cozinharem até estourarem as cascas. Vá retirando a medida que estouram e reserve em uma tigela à parte.

Quando retirar todos os tomatinhos junte ao balsâmico que ficou a cebola + alho + cogumelo + zimbro + cardamomo + cravos – deixe ferver até os cogumelos e as laminas de alho ficarem macias e o caldo reduzir a 1/3 do volume inicial. Ajuste o sal.

Volte com os tomatinhos pra panela e junte a salsinha + tomilho + folhas ou flores de manjericão e alfavaca, deixe ferver, tampe a panela e apague o fogo. Deixe com a panela tampada até esfriar pra pegar gosto.

Passe para um pote e regue com azeite. Fica mais gostoso no dia seguinte.

Vai bem com tudo, mas é o par perfeito do pernil que asso todo fim de ano pros amigos. Os dois juntos no meio do pão, musica boa tocando e gente querida em volta da mesa. É essa a imagem que conservo pra enfrentar esses dias de isolamento.

Se fizer, já sabe, passa aqui pra contar. Bom apetite.