Loca por ti, América! Ceviche de peixe com sorbet de abacate

Saiu ontem no Caderno Paladar do Estadão mais um publi da Brastemp, desta vez uma justa homenagem à comida latinoamericana, que, como diriam nossos companheiros espano-hablantes, é rica, riquíssima!

Brastemp apresenta

Receitas que vão muito além da comida

Sugestão do mês:

Ceviche de robalo com sorbet de avocado (Peru)

Adivinhe de onde vem o menu para o jantar? França, Itália, Grécia? Nada disso, muchacho! Isso é coisa de gente óbvia. O que a gente esquece é que logo aqui no quintal do vizinho há movimentos gastronômicos ganhando cada vez mais espaço, como a cozinha peruana, mais festejada nos Estados Unidos e Europa do que por nós, los hermanos! Mostre para os amigos que você é antenado com o mundo, que já superou o complexo de colônia e que é louco, sim, por ti, América!

O que precisa? (4 a 6 porções)

300 g de robalo cortado em tiras de 1,5 cm
Suco (gelado) de 3 limões
Suco (gelado) de uma laranja pêra
1 colher (sopa) de azeite extravirgem
1 colher (chá) de gengibre ralado
1 colher (chá) pimenta dedo-de-moça sem semente fatiada
2 avocatos
1 cebolinha francesa picada
Sal e pimenta-do-reino à gosto

E o que eu faço com tudo isso?
Para começar, misture o linguado com a laranja e o suco de dois limões. Deixe marinar na geladeira coberto com filme plástico por uma hora. Retire o peixe da marinada (escorrendo o excesso de líquido) e misture delicadamente com o gengibre, o azeite e a dedo-de-moça. Ajuste o sal e a pimenta-do-reino.

Sorbet
Passe o abacate com o suco de um limão pelo processador até obter uma mistura homogênea. Leve ao freezer até quase congelar, bata então a mistura com a ajuda de um fouet.

Montagem

Disponha o ceviche em um prato, polvilhe com a cebolinha francesa. Disponha o sorbet sobre o ceviche e polvilhe com flor de sal e pimenta do reino moída na hora. Sirva imediatamente.

Para beber

Ninguém vai discutir que uma boa pedida para acompanhar esse prato peruano é o pisco. A origem da bebida é disputada por Chile e Peru. Nós, que não vamos meter a colher na briga dos vizinhos, podemos saborear em paz essa deliciosa aguardente de uvas. Pura ou se preferir no famoso pisco sour (veja receita no site).

Para ouvir
A música latino-americana é uma panela de pressão. E de lá sempre saem ritmos e misturas surpreendentes, assim como em nossa culinária. Um bom ingrediente para ferver qualquer encontro animado é o som contagiante dos Orishas, que têm raiz cubana e tempero de hip-hop. Tente Emigrante, um álbum cheio de ginga e de malícia, a cara da América Latina.

Para comentar
E você aí, desavisado, que sempre torceu o nariz para tudo que é local, e acreditava que nós só temos bananas, vale saber: a banana é asiática, e a dupla dinâmica arroz e feijão é mezzo asiática mezzo grega, mas o tomate, a batata, o milho, o cacau, a pimenta e a quinoa são nossos! Puros sangue latinos americanos! Até o tomate, viu, Itália!

Para se dar bem
Os seus amigos não sabem nada do Peru? Comece por Mario Vargas Llosa. Travessuras da Menina Má, o último romance do premiado escritor peruano, dizem, é levemente autobiográfico, e dá uma volta ao mundo. Proponha uma roda de histórias sobre o melhor prato que cada um comeu viajando. Comida é sempre um bom ponto de partida para lembrar das coisas boas da vida.

Foto: Cleiby Trevisan