Novas receitinhas para Brastemp – canjica de frutos do mar

Friozinho bão e muita fé em Santo Antônio que teve seu dia comemorado no domingo. Gosto muito do Santo Antonio, santinho porreta (como diria meu querido amigo Patrício), e que, ao contrário do que se pensa por aí, não cuida só de casar as pessoas não, ele é ponta firme para ajudar a encontrar qualquer coisa perdida, ou seja, concorrente forte de São Longuinho!

E vamos falar sério, não tem como não ser devoto de um santinho que passa por tantos perrengues! No afã de conseguirem as graças pedidas, as pessoas maltratam o pobre coitado, é um tal de colocar o santo de cabeça prá baixo, afogar… fora o sequestro do Menino Jesus! Isso mesmo, uma das simpatias diz que devemos tirar o menino do colo do santo e só devolver quando ele atender a graça… e meu lado human rights já se agita: além de crime inafiançavel, violação dos direito da infância… rsrsrs…

Mas como o assunto aqui é comida, vamos logo às receitinhas que preparei pro santo: a primeira uma canjica salgada com frutos do mar publicada no Caderno Paladar, e a segunda uma pamonha assada recheada com pupunha e galinha d’angola (publicada no Blog da Brastemp).

Brastemp apresenta

Receitas que vão muito além da comida

Se você emplacou mais um dia dos namorados solteiro/a, talvez seja a hora de fazer um agrado ao santo casamenteiro – o Antonio. Reúna os amigos/as e prepare aquela receita que vai deixar o santo feliz e os convidados deliciados.

Saia do óbvio, nada de deixar o santinho de castigo. Vocë faz as pazes com ele, impressiona os amigos e aumenta as chances de não estar sozinho no ano que vem. Esse três em um não é assiiiim… uma Brastemp?

Sugestão do mês

Canjica salgada de frutos do mar

Se você emplacou mais um dia dos namorados solteira/o, talvez seja hora de fazer um agrado ao santo casamenteiro – o Antonio. Reúna os amigos/as e prepare aquela receita que vai deixar o santo feliz e os convidados deliciados. Saia do óbvio: nada de deixar o santinho de castigo. Com essa receita, você faz as pazes com ele, impressiona os amigos e aumenta as chances de não estar sozinho no ano que vem. Esse três em um não é assiiim… uma Brastemp?!

O que precisa? (2 porções)

1 xícara (chá) de cajica cozida em caldo de peixe

2 colheres de sopa de azeite de oliva

4 camarões médios limpos

1 lula pequena em anéis

2 mariscos

1 tomate sem pele e sem semente cortado em cubos

1/2 cebola em cubos pequenos

1 dente de alho fatiado

1 colher (sopa) de cheiro verde picadinho

1 colher (sobremesa) de pimenta dedo de moça fatiada (sem semente)

E o que eu faço com tudo isso?
Frigideira em mãos, salteie metade da cebola e o alho no azeite. Junte os frutos do mar e salteie por mais por três minutos. Ajuste o sal e junte o cheiro verde e a pimenta dedo-de-moça. Reserve. Salteie a canjica cozida no azeite com o restante da cebola e do alho. Ajuste o sal e a pimenta-do-reino. Disponha a canjica em um prato fundo e no centro os frutos do mar. Sirva quente.

Para beber
Junho é mês de festa junina e em uma se preze não pode faltar um bom quentão. A receita desse é caprichada: faça um caramelo com açúcar e especiarias como cardamomo, anis estrelado e raspas de laranja. Derrame o vinho tinto e espere que o caramelo endurecido derreta e uma boa quantidade de álcool evapore. Saúde!! E não esqueça de dar um pouquinho para o santo!

Para ouvir
O jantar é para Antonio, mas a gente também pode saldar João. Vá de Gilberto Gil com o álbum São João Vivo, que vai embalar, inspirar e contagiar até o cabra mais arisco a relacionamentos. Destaque para as sugestivas Eu só quero um xodó e Esperando na janela.

Para comentar
Para quem passou dos trinta sem engatar nem namorado nem casamento vale a pena pedir ajuda a outro santo. Ninguém sabe, e é melhor nem espalhar, mas em vez de entrar na lista de espera do santo Antonio, reze para São Gonçalo, outro que tem fama de casamenteiro. Vai que dá certo?

Para se dar bem
O vinho quente já deu um calorão, certo? Mas o que você quer mesmo é arranjar namorado/a. Coloque sete rosas num vaso bonito. Depois que elas secarem, leve as pétalas até uma igreja onde aconteçam muitos casamentos.

Consultoria: Letícia Massula, da Cozinha da Matilde.
Fotos: Cleybi Trevisan
Texto: Mariliz Pereira Jorge