Outras Cozinhas 55 – Nello’s (e o retorno em novo formato!)

casal-nellos-e-rina-(foto-de-divulgacao)

Enfim, consegui voltar com as Recomendações da Casa. E não era sem tempo, afinal de contas pensamos (eu e Claudia) um modelo novo que facilitasse a pesquisa seja por restaurantes, sites e blog ou livros e filmes recomendados. Optamos por colocar em cada post, apenas uma recomendação, em lugar de 3, o que deixava a busca super complicada. O que já foi publicado aos poucos também será vertido nesse formato, mas as novas postagens já seguem o modelo novo: ou será um livro Na Cabeceira, ou um site/post no Vale o Clique, ou um restaurante no Outras Cozinhas. Espero que gostem!

E para inaugurar formato novo, um velho e querido restaurante:

Nello’s

Foi o primeiro restaurante em que fomos juntos há 14 anos, 4 dias depois de nos conhecermos. Comi o tonnarelli arrabiatta, e de sobremesa dividimos o famoso tartufo da casa coberto de creme de leite… desde então sigo fiel ao Nello’s, ao tonnarelli, ao tartufo e cada vez mais junto com o Marcelo.

Pra mim é mais que um restaurante, ali me sinto na casa de uma tia querida, cozinheira de mão cheia, daquelas que mimam cada sobrinho com o prato favorito. Puro mérito dessa família de imigrantes italianos, que chegou aqui para abrir um restaurante com os clássicos caseiros da matriarca da família.

A história é cheia de aventuras: Nello de Rossi, assim como seu irmão mais velho, Augusto, foi ator na Itália. Trabalhou com a nata do cinema italiano (Rosselini, De Sica), e acabou se casando com uma das estrelas, a dona Rina.

Os irmãos acabaram passando por NY, e no pós-guerra (anos 50) Augusto mudou-se para o Brasil, onde abriu o restaurante Trastevere, enquanto Nello voltou pra Itália. Quando Augusto morreu, Nello veio ao Brasil e ficou com o país na cabeça… acabou imigrando com a família em 1974, quando inauguraram o restaurante em Pinheiros.

Na década de 80, depois de participar de alguns filmes nacionais, Nello ficou famoso com a propaganda da US Top, na qual fazia o chefe que sempre elogiava a camisa do funcionário:

– Bonita camisa, Fernandinho!

Virou ícone! E sempre fez parte do charme do lugar comer na mesa ao lado da do chefinho, que sempre estava por ali, rodando no salão ou sentado com uma taça de vinho e um prato grande de massa à frente.

Há alguns anos os filhos assumiram o negócio, o que me deixou particularmente feliz, tinha receio que o restaurante se perdesse pela falta de paixão nos filhos… Que nada!  Quando ligo para fazer pedido (o delivery é impecável!) e atende uma das filhas (acho que é a Daniela), ao final ela sempre pergunta, séria:

– Algo mais, Letícia?

– Hummm… acho que… um tartufo!

Ao que ela vibra do outro lado da linha:

– Sabia! Você não resiste! ADORO!

E não dá mesmo para resistir a tamanho entusiasmo e respeito pela comida, muito menos ao tartufo, ou às massas frescas de produção própria, ao molho ao sugo de verdade, ao gnocchi Rina, especialidade da matriarca, ou ao fígado à veneziana… tudo com gosto de comida de mãe, comida de vó, comida feita com amor, por mais clichê besta que possa parecer.

Levam a sério essa história de comida de verdade, caseira. Restaurante membro do movimento Slow food, o Nello’s não tem câmara fria nem forno de microondas, só usa produtos frescos, nenhum produto enlatado, e as massas, molhos, tortas e até o sorvete da casa (TARTUFO!!!!) são de fabricação própria.

No ano passado Nello se foi, aos 92 anos… fiquei arrasada… incrível como a comida cria laços entre pessoas que mal se conhecem… fui jantar lá na semana seguinte. A mesa onde ele sempre estava sentado nos últimos anos vazia… A filha conversava com um amigo em uma mesa próxima, o olhar triste, perdido… Eu, que nunca me apresentei, que ela conhece vagamente pelo cadastro do delivery, que nunca conversei além do contato comercial, fiquei com vontade de ir até lá e dar um abraço forte, confortante como um tartufo…

Favoritos

Crostini – Delicioso! Torradinhas de pão francês cobertas por um molho de alici (anchovas) com muçarela. É sempre nosso abre-alas!

Puntarelle alla Romana – Salada sazonal de catalônia com alici, de comer de joelhos! Perfeita para quem gosta de sabores intensos.

Fígado alla Veneziana – Amo fígado, e taí um preparo difícil de se encontrar em restaurantes, mais um ponto pro Nello’s que o tem como fixo no menu, acompanhado de arroz branco!

Molho Arrabiatta – Meu favorito desde a primeira vez, mas eu sempre peço ao garçom para caprichar na pimenta! A massa a gente pode escolher, mas eu adoro com o tanarelli, fininho, delicado, leve!

Parmegiana- Ótima, com a carne no ponto certo, crosta crocante e nada de exageros de queijo em cima.

Milanesa – Perfeita, pedimos sempre! Vem acompanhada de tomate assado e, vez em quando, de uma fatia dourada de berinjela também à milanesa…

Tartufo – Feito na casa, é um sorvete de chocolate amargo, recheado de um biscoito de amareto e coberto com creme de leite puro, sem açúcar, sem nada, que se mistura ao sorvete amarguinho… aiaiai… a Daniela tem razão, EU NÃO RESISTO!

A dica da dica:

O delivery da casa é perfeito, serviço impecável. A comida chega quente, bem acondicionada, no prazo prometido! É uma das poucas opções de comida caseira que entregam em casa, um alento para quem não aguenta mais pedir pizza e hambúrguer, e só o que gostaria em uma noite de cansaço era que porções generosas de comida de mãe se materializassem na mesa…

As porções são fartas e têm o melhor custo benefício, ever! (Pedi ontem uma milanesa acompanhada de purê de batatas e uma saladinha extra, comemos eu e o Marcelo, com a entrega ficou R$ 62,00)

Onde e como:

http://www.nellos.com.br/index.php

Funciona de terça a domingo, das 12h às 15h e das 19h à 1h (aos domingos até as 23h)

 

O restaurante original fica em Pinheiros e tem uma filial na Vila Leopoldina:

Nello’s Pinheiros

Rua Antonio Bicudo, 97 – Fone (011) 3082.4365 ou 7806.3319

Nello’s Leopoldina

Rua Guaipá, 880 – Fone: (011) 4304.2666 ou 7806.3334