Pic-nic pé na estrada – Lancheira de viagem

Um hábito em nossas viagens de férias e mesmo nas que fazemos a trabalho é fazer pic-nic, ou no minimo ter sempre na mochila um lanchinho para dias de passeios longos.

Além de comer muito bem te salva de lugares (principalmente dos pontos super turísticos) onde a comida é mais ou menos, muito cara e a custo de enfrentar longas filas. Também te livra a cara em lugares ermos onde não há nenhuma comida disponível, vai por mim: carregue sempre a sua lancheira com comidinhas de primeira.

Acaba sendo uma opção barata, saudável e divertida. E ainda te leva a empreender uma busca prévia para itens da sua lancheira e com essas incursões a gente sempre descobre lugarzinhos e forncedores incríveis.

E ainda mata a sanha de cozinha nos cozinheiros em trânsito, os sem-cozinha! Diz aí, quantas vezes você passou por um mercado sensacional e não comprou nenhum produto que queria comer porque não pensou em um bom pic-nic?

Esse pic-nic aí de cima nós fizemos no Chile, durante a trilha que fizemos no Parque Huerquehue, em janeiro de 2005.

Descobrimos uma delicatessen local, chamada Huerto Azul cheia de delícias, onde compramos o queijo, o salame de veado e a conserva de berinjela. Os pan amasados compramos na panadería local e as frutas (melhor pêssego ever) e os tomates (deliciosos e doces) achamos em uma mercado na saída da cidade, a caminho do parque. E que passamos a frequentar todos os dias durante nossa estada.

Nada muito pesado mas com muita caloria para aguentar a trilha íngreme. Almoçamos como deuses, depois de um banho de cachoeira refrescante!

Este aqui foi fruto do acaso. No ano passado, fizemos o passeio de bike sobre a Golden Gate em San Francisco e quando chegamos à cidadezinha de Sausalito do outro lado, mortos de fome, demos de cara com uma simpática feira de orgânicos cheia de produtos deliciosos que viraram nosso almoço!

Algumas dicas para quem curte uma lancheira de viagem:

1- Leve sempre consigo em suas viagens (eu não tiro o meu da bolsa nunca) um canivete com bom corte, pode ser um suiço cheio de salamaleques ou algo mais simples, como o meu, que tem cara de matuto e cabo de madrepérola. É o suficiente para o pic-nic e ainda é legal para experimentar produtos em incursões a mercados.

2- No começo da viagem compre um sal bacanudo e um bom azeite ambos em embalagens pequenas e use-os durante toda a viagem e no fim leve para a sua casa o que sobrou, vira uma coleção interessante, em especial de sal.

Nessa feirinha em Sausalito comprei uma flor de sal com lavanda muito delicada e um azeite extra virgem super aromático de um produtor local.

3- Divida sempre o peso nas mochilas e fique de olho para nao extrapolar na carga (em especial quando for fazer trilhas.

4- Monte a lancheira de acordo com a sua programação para o dia. Para um passeio leve, basta um potinho de nuts, frutas secas ou frescas e uma garrafinha de água. Se for uma passeio longo de dia todo ou uma trilha, aí vale caprichar e acrescentar proteína, carboidratos… mas o importante mesmo é descobrir as delícias dos mercados locais e aproveitar!

5- Leve sempre guardanapos de papel e uma canga ou manta pequena para estender no chão, usar de mesa e depois para dar um bode.

6- Se encontrar alguem vendendo folhas lavadas para consumo direto, compre-as dentro de saquinhos, são perfeitos para temperar, basta espremer limão, sal, azeite e chacoalhar o saquinho para a salada ficar bem temperadinha.

7- Vale o investimento em uma sacolinha térmica pequena e bacana (tem algumas super fashion!), ela vira uma boa companheira de viagem- na falta de uma qualquer mochila segura a onda!

8- Nunca deixe de visitar os mercados locais, saber o que um povo come é o melhor caminho para compreender sua cultura e o mais curto para fazer amigos! Pergunte sempre aos vendedores sobre a procedência dos produtos, peça para experimentar, procure produtos que não conhece. Minha dica é incluir a visita ao mercado na programação matutina, assim você pode comprar ali sua merenda e de lá procurar um parque ou praça nas cercanias para um belo pic-nic.

9- Em qualquer momento da viagem, se encontrar um produto bacana que adoraria experimentar, compre! Guarde-o para um pic-nic ou para o lanchinho do dia seguinte! Já encontramos cada fruta, queijo, enchido passeando pelas ruas que eu me arrependeria loucamente de não ter experimentado! Mas não exagere na quantidade, compre apenas o suficiente para um lanche, outras delícias virão!

10- Produtos que sempre funcionam para pic-nic: embutidos, enchidos, carnes curtidas prontas para consumo, peixes defumados e curtidos, azeitonas, queijos, tomates, folhas verdes, rabanetes, frutas frescas e secas, pães, bolos, nuts, conservas… etc, etc, etc.

11- Terminou o pic-nic, por favor, carregue todo o seu lixo até a lixeira mais próxima (nem que seja a 100 km)!

E não é so em viagem que pic-nic é uma boa, nos fins de semana em Sampa ou na sua cidade, sempre vale uma esticadinha ao parque mais próximo.