Praianas – Dia do Hambúrguer – HotBurguer com abacate

Esse post aqui ia ao ar na quarta, mas eis que descubro que hoje é o Dia do Hambúrguer… então bora lá comemorar com um hamburgão apimentado à moda chilena.

Além de sermos o único país da América Latina que não fala espanhol também somos o único que come abacate com açúcar. Na culinária de todos nossos hermanos abacate é sinônimo de comida salgada, experimente pedir uma vitamina de abacate no Perú ou no Chile para ver a cara de espanto do interlocutor. Mais ou menos a mesma que você faria se alguém te pedisse tomate com açúcar!

Da mesma maneira que o abacate doce para eles, por aqui ainda causa estranheza o abacate como comida salgada. Fora o guacamole que já é bastante conhecido por conta da invasão dos restaurantes tex-mex, ainda tem muita gente que torce o nariz para abacate na salada ou para acompanhar carne. E foi exatamente o que aconteceu quando eu e o Marcelo nos deparamos com um hambúrguer com abacate no Chile, no primeiro momento torcemos o nariz.

Mas para ser fiel a nossa estirpe de bagres-bom garfo e também por uma questão de princípios experimentamos… e ADORAMOS! E faz todo sentido que fique bom, já que o abacate entra para substituir a maionese com mais sabor e de quebra garante a mesma untuosidade. O fato é que fiquei fã e desde então o abacate passou a integrar o hamburgão aqui em casa.

O resumo da história é que passamos muito bem! :)

Desta vez tive o privilégio de fazer o hambúrguer na churrasqueira e de contar com o saborzinho adicional da grelha. Mas na falta de uma, faça em uma chapa de ferro ou frigideira antiaderente bem quente pincelada com azeite. Fica perfeito!

A carne é a alma de um bom hambúrguer. Tem que ser saborosa e ter gordura. Minhas favoritas são a maminha e a fraldinha e como última opção uso o contra-filé. Não recomendo patinho porque é muito seco, nem o coxão mole que é muito magro e costuma soltar muito líquido.

Quando tenho tempo e disposição pico a carne na ponta da faca até ficar moída, mas na falta de, peça ao açougueiro para passar apenas uma vez pela máquina e para não excluir a gordura (e com ela boa parte do sabor).

O assunto é carne, mas os vegetarianos não precisam ficar tristes, tem prá eles também. Como opção vegana fiz prá Marina fatias de abóbora assadas, que substituíram a carne. Ela adorou!

Entre os toppings, além da salada básica e do abacate no lugar da maionese, eu incluí cebola roxa porque adoro e acho que combina e excluí o queijo, porque prefiro hambúrguer sem. Mas isso fica ao gosto do freguês, que também pode adicionar bacon, ovos…

Ingredientes – 2 porções

  • 400 g de carne moída (maminha ou fraldinha)
  • 2 pimentas dedo-de-moca brunoise (cubos mínimos)
  • 1/2 abacate em fatias
  • 1/2 cebola roxa em lâminas finas
  • Fatias de tomate e folhas de alface
  • 2 pães de hambúguer

Modo de fazer

Muita gente gosta de temperar a carne do hambúrguer. Eu prefiro dar a ela o mesmo tratamento que dou à carne de churrasco ou a um bife, apenas sal e pimenta do reino. O que deve brilhar aqui é a carne e os sabores que libera ao entrar em contato com o calor do fogo. Neste caso, mais que nunca, menos é mais. Mas, como eu queria um hambúrguer apimentado, incorporei a dedo-de-moça com semente para formar uma crosta picante.

Divida a carne em duas bolas de 200g. Quando a grelha ou frigideira estiver quente achate a bola de carne, até ficar com um disco de aproximadamente 1 dedo anular de espessura. Salpique os discos de carne com sal, pimenta do reino e a dedo-de-moça. Leve para a grelha por 2 minutos de cada lado para quem gosta da carne ao ponto (rosada no meio) ou mais se for o caso.

Em um canto da churrasqueira ou frigideira, aqueça os pães partidos ao meio. Comece a montagem:

pão+abacate+cebola+tomate+sal/pimenta+hambúguer+alface+pão

Está pronto.

Bom apetite e Feliz Dia do Hambúrguer!