Vitrolinha – Deixa o Bloco para mais tarde

A Stê sempre me convida para umas festas legais e eu nunca vou. Aí veio um convite pelo facebook para o Bloco do Ó, um domingo antes do carnaval.

– Que legal que esta história de Bloco de Carnaval. Pegou para valer aqui em SP, né?, comentou com o melhor amigo.

– Ah, eu também acho bacana. E se a gente fosse no Bloco do Ó?, perguntou.

– Legal! Vamos em um carro só? Ou melhor, vamos de taxi? Agora as blitz pegam até aqueles enxaguantes bucais.

– Boa! Vem pra casa e a gente vai juntos!?

Eu lembro que ano passado vi umas fotos dos blocos de SP e RJ e tem esta retomada de vestir a fantasia. Aproveitei que trabalho no Pari e pensei “ lá procuro uma fantasia, e ainda mais vai sair baratinho”.

Mas era tudo o de sempre: orelhas da minnies, asas de borboleta, chapéu de fada… meu senso adolescente de ser diferente ainda me persegue, e não fiquei satisfeita com nada. Só achei legal quando fui tomar um chopp no Bar no Jô e estava tocando Todo o Menino é um Rei, samba de roda do Roberto Ribeiro. Animei para o final de semana e lembrei que já fui muito na minha vida no Ó do Borogodó.

Cheguei em casa e lembrei que me deram de presente um chapéu do Vietnã. Eu tinha acabado de reler o Coração das Trevas, do Conrad, e estava no clima Vietnã.

Tocou o telefone e era ele:

– Tô aqui no metro Marechal, quer que eu leve umas cervejas?

– Boa idéia! Aqui em casa tem uma que eu trouxe da viagem de novembro.

– Sabia que o vocalista do Vangart mora aí perto da sua casa?

– Hahaha, sabia! Encontrei ele e com umas pessoas que deveriam ser do Vanguart, um dia que fui no Bar Cênico. Queria ter falado com ele e não tive coragem.

– Ai que vergonha alheia! Ia falar o que?

– Sei lá, O que ele acha do Bob Dylan! Hihihi, Brincadeira, ia dizer que gosto das músicas deles, mas aquela do Semáforo é bem maluca.

– Putz, eu também acho. Mas é daquelas nonsenses das boas… Mas você falaria mesmo?

– Hehehe, é capaz! Lembra daquela festa incrível de Réveillon que a gente foi na Lagoa Rodrigo de Freitas?

– Aquela que você dançou com o Selton Melo?

– Essa. Uns dias antes a gente estava vendo um programa na TV daqueles de bandas novas, e a gente gostou muuuito de uma que chama Rockz, com a música To Planejando, a letra diz alguma coisa como “Se eu já vi Morangos Silvesters/Se eu já vi Cidade de Deus/Ainda não, tô planejando”. A gente ficou um tempo em casa dizendo “você já lavou a louça” e o outro respondia “ainda não, to planejando”.… Então, em algum momento eu estava na fila para pegar alguma coisa que eu não lembro e o vocalista desta banda tava na minha frente! E eu falei pra ele: “agora a gente usa o ‘ainda não to planejando’ para tudo lá em casa”. Ele deu uma risadinha sem graça, mas deve ter gostado…

– Nossa que vergonha! Putz, a fila aqui no Econ está gigante, vou entrar beijo, tchau.

Foi o tempo de eu trocar de roupa e abrir a porta.

– Advinha qual é a minha fantasia?, perguntei toda achando que era a fantasia mais original do mundo.

– Hmmm uma camponesa do Delta do Mekong?

– Pô, vai tomar banho! Muito mais legal do que eu tinha imaginado! Estava pensando em plantadora de arroz do Vietnã, mas posso falar que sou do Delta do Mekong? E você vai assim sem costume?

– Não.. queria que você me ajudasse a fazer uma maquiagem de David Bowie

– Tipo a da capa do Aladdin Sane? Ai, eu não sou muito boa com artes manuais… mas eu tento. Este disco é bom mesmo, tem Let’s Spend the Night Together, que ele fez com o Mick Jagger e Keith Richards e tem também The Jean Genie!

– Que milagre a cerveja do Econ está gelada!

– Se eu tivesse mesmo as manhas da maquiagem, eu podia ir de Karina Buhr. Fazia aquele olhão, colocava uma meia arrastão. Aff, aí sim eu ia ser original!

– Que viagem… Mas falando na Karina Buhr, vc viu que ela gravou com a Teresa Cristina, Plástico Bolha?

– Poxa, você não lê as harmonizações da Cozinha da Matilde, mesmo… Eu postei lá harmonizei com uma berinjela deliciosa…. Na verdade as duas gravaram um programa para a Petrobras, acho… Vou pôr pra gente ouvir.

– Ei, eu leio sim! Na verdade foi lá que eu descobri a dupla. Boa combinação que ficou. E tem uma parte bem carnaval, pra animar..

– Putz preciso de animação mesmo… to com uma preguiça deste bloco…

– O que é isso Fagner?

– É! Eu adoro muito Fagner. E esta versão de Cartaz é com o Cidadão Instigado, muito boa. Se as Benditas me chamarem de novo este ano para tocar lá, vou tocar esta com certeza!

– Você sabe que o meu amigo-da-yoga-baixista-do-Cidadão-Instigado, casou com a Julia, do Rio?! Nossa eu achei muita coincidência… Puuutz, olha só esta foto do Instagram do Sato, tem muita gente no Bloco!

– É… e tá um calor, né? Capaz que chova. Eu trouxe um pacote de cerveja, e tem a sua Belga..

– É mesmo… Bom, vamos esperar a próxima música, se for agitada a gente vai, se não, a gente fica.

Ken Boothe não conta né? Ainda mais You’re no good

Deixa o Verão com a Mariana Aydar é sacanagem… Se fosse com o Los Hermanos até que não tinha desculpa, mas o destino quer que a gente fique em casa…

– Boa!

– Vamos ficar aqui no sofá, terça de carnaval tem o Bloco Agora Vai!, aqui no Minhocão, e nesse a gente vai com certeza!…