Outras Cozinhas 3 – Rota do Acarajé

Rota do Acarajé (Bito Caraciolo)Rota do Acarajé

Na primeira vez em que fui até lá logo desconfiei da baiana ruiva e sardenta atrás do balcão. E depois de uma investigação rápida, descobri que não só era ruiva como também era paulista… confesso que não botei fé, mas já que estava ali, com fome, o cheiro tava bom… pedi um acarajé e virei freguesa!

Pois a dupla de paulistas Luisa e Gil não deixa nada a dever pra nenhum acarajé baiano! E não é a mineira gulosa aqui que está falando, não! Para tirar mesmo a prova dos nove, chamei logo a baianada amiga pra atestar a legitimidade do acarajé, e todos foram unânimes em afirmar que o acarajé dos paulistas não devia nada para os melhores do Rio Vermelho, em Salvador.

E não fica só no acarajé não. Ainda tem quiabada, baião de dois, moqueca, escondidinho… tudo perfeito, tudo delicioso… E os doces? Ai meu deus, difícil é escolher o melhor: pudim de tapioca, cocada de forno, bolo de aipim… isso só prá começar, e ainda têm as caipirinhas do Gil, um dedo de prosa com a Lú, ou com o vizinho da mesa ao lado… que saudade dos meus tempos de Santa Cecília, quando ia a pé!