Confit de tomatinho

Essa receitinha aqui é muito simples e muito boa. Basta escolher um bom tomatinho, saboroso, que você terá um preparo muito versátil, que fica muito bom com carnes, como antepasto, para servir com massas (em lugar do molho), na salada, enfim, fica bom de qualquer maneira.

O segredo para um bom confit é cocção lenta, em baixa temperatura. Esse é o único trabalho que você vai ter para esse preparo, controlar a temperatura.

Confit de Tomatinhos

 

Ingredientes

  • 3 xicarás (chá) de tomatinhos sweet grape, ou pêra, ou cereja (lavados e secos).
  • 2 ramos de tomilho
  • 1 xícara (chá)  de azeite de oliva
  • 1 pimenta de do de moça
  • 1 dente de alho partido ao meio
  • sal marinho ou flor de sal e pimenta do reino moída na hora a gosto.

Modo de fazer

Em uma frigideira pequena coloque o azeite, os tomatinhos, a pimenta dedo de moça, o tomilho, o alho e uma pitada de sal.

Escolha a sua boca de fogo mais baixa. Se vc tiver uma chapa de ferro coloque-a sob a frigideira para evitar contato direto com o fogo.

Acenda o fogo no minimo e deixe os tomatinhos cozinharem lentamente. O ideal é não deixar o azeite ferver, borbulhar. Se preciso, retire a frigideira do fogo e volte após cessarem as bolinhas de fervura.

Siga no processo até que a pele de todos os tomatinhos se rompa. Quanto mais lentamente você chegar a este resultado, melhor será o sabor do seu confit.

Quando todos os tomatinhos estiverem com a casca rompida, espere esfriar e então polvilhe-os com flor de sal e pimenta preta a gosto.

Harmoniza com…por Marina Novaes (na Pick’up ) e Marcelo Pedro (no Copo)

Cangote – Céu

Disco: Vagarosa (2009)

Ainda na onda o amor está no ar, enquanto os tomatinhos vão cozinhando lentamente, vai ouvindo Cangote da cantora Céu. Ela mistura  afrobeat, hip hop, jazz e R&B nas suas composições e na minha opinião, deu um fôlego a música brasileira com malemolência e originalidade.

Sucesso na gringolândia e por aqui, é a minha preferên cia desta nova safra. Fácil de gostar, sem nenhum trabalho, nem precisa controlar a temperatura.

Na semana passada harmonizamos o pernil de cordeiro, marinado com vinho carménère, com o próprio. Claro que se vc for servir o confit de tomatinhos com o pernil, prevalece a harmonização com o vinho do pernil. Mas se vc servir os tomatinhos como entradinha, ou como parte de antepastos, sugiro um vinho mais leve, que não sobrepuje o sabor delicado do confit. Neste caso, uma boa opção é um chianti iatliano. Vinho mais típico da região toscana de Florença, é feito com as castas tintas Sangiovese e Canaiolo, além das brancas Malvásia e Trebbiano. Como os vinhos italianos tradicionais, acompanham super bem a refeição, e especialmente as massas com molho vermelho, pois diferente dos tintos do Novo Mundo e mesmo os Italianos modernos, como os Super Toscanos, não são potentes e frutados excessivamente, o que poderia matar alguns pratos.

Agora, cuidado ao comprar seu chianti para não cair no engodo de comprar aqueles vinhos em garrafas esquisitas, recobertas de palhinha, pendurados do teto das cantinas do Bixiga. Em geral, são vinhos de baixa qualidade, coisa pra turista mesmo. Os vinhos italianos de qualidade são mais caros que os vinhos chilenos e argentinos, que são imbatíveis no quesito custo/benefício, uma vez que são menos taxados por ser importados de países do Mercosul. Portanto, esteja preparado para gastar algo entre R$ 50,00 e R$ 100,00, senão você ficará decepcionado. Muitos são DOCG (Denominazione d’Origine Controlatta e Garantita), mas nem sempre isto garante qualidade, pois existem milhares de produtores de chianti na região da Toscana. Vale a pena comprar numa importadora que tenha alguém que possa te dar dicas, que irá perguntar se vc irá tomar o vinho com algum prato em especial, ou se será alguma ocasião especial, e o mais importante: qual a faixa de preço que você procura.