Receitas do programa Bem Estar e uma super promoção

Promoção degustação às cegas, você quer participar de uma?

Na semana passada eu e a Larissa Januário, amiga querida, parceira de panelas e de devaneios culinários, participamos de uma pauta bem legal sobre alimentação saudável no programa Bem Estar, da Rede Globo. Fizemos uma degustação às cegas para os participantes do quadro Viva mais Leve, que tem a proposta de ajudar um grupo com problemas de sobrepeso e alterações metabólicas preocupantes (como açúcar e colesterol altos) a entrar na linha. Para levantar o moral e ensinar dicas para uma vida mais saudável, eles são acompanhados pelo craque Raí, que também participou da degustação.

A proposta foi que criássemos um menu light e que apresentássemos aos participantes sabores a que eles não estão habituados ou que nunca tiveram coragem de experimentar, como a dupla de “malditos” jiló e quiabo. Nem preciso dizer que adoramos o desafio e não é prá menos: se tem uma coisa que deixa cozinheiro feliz é quebrar os preconceitos alimentares das pessoas. Aliás, acabar com o preconceito em qualquer esfera da vida é algo que sempre vale a pena!

E foi um dia feliz. Além de fazer lobby do jiló em cadeia nacional (sou JiLóver!!!), tivemos um desafio dentro do desafio que foi o Helius. Um garoto de 18 anos que não comia nenhuma verdura ou legume. O mais próximo que chegava dos vegetais era batatas frita. Pense na sede com que eu e Lara partimos prá cima do menino, virou desafio pessoal fazer ele comer e gostar de pelo menos um dos preparos! Ponto prá nós: ele adorou a sopa de abobrinha, devorou o chips de cabochá e conseguiu comer todos os outros preparos que servimos. Só por esse pequeno grande avanço já valeu a empreitada, ficamos mais felizes que mamma italiana em fim de almoço de domingo! :)

Para os demais participantes, com muito menos restrições que o Helius, a coisa foi bem tranquila. Compartilhamos segredos e técnicas que cozinheir@s usam para potencializar o sabor dos alimentos e quebramos de uma vez por todas com o mito de que comida light e saudável é ruim. Comeram jiló, quiabo, berinjela, ervilha torta, arroz vermelho… gostaram e repetiram!

Como muita gente se interessou, escreveu perguntando dicas de comer bem no dia a dia e as receitas que fizemos para o programa, achei que valia a pena escrever um post inteiro sobre o assunto e ainda compartilhar aqui e no Sem Medida, da Larissa, as receitas que criamos.

Para quem precisa fazer dieta como a turma do programa, minhas dicas são essas:

Para pessoas com predisposição genética a engordar, como é o meu caso (mezzo alemôa, mezzo italiana), o primeiro grande erro é fazer dieta em lugar de reeducar a alimentação. Dieta não vai mudar sua maneira de se relacionar com a comida, apenas vai te privar de alimentos que você gosta, o que não ajuda em nada, só é desagradável. A reeducação alimentar pode parecer um caminho mais longo, de mudar hábitos, mas vai por mim, é muito mais curto que uma vida inteira lutando contra a balança e em eternas privações alimentares.

Coma de tudo. Diversidade é bom no prato e na vida! Em geral as pessoas que têm problemas de peso e/ou de saúde relacionados à alimentação são aquelas que têm dieta restrita e se focam em apenas um grupo alimentar (alguém aí lembrou daquele amig@ que só come massa e doce?). A matemática é simples: quem come de tudo consegue equilibrar todos os grupos alimentares no prato. Nenhum alimento fica em excesso, nenhuma vitamina fica de fora. E mais, quem come e gosta de tudo faz dieta com muito mais facilidade (se houver necessidade), já que tem um leque muito maior, quase infinito, de sabores para colocar no prato e não vai padecer jamais da tristeza de um filé de peito de frango seco acompanhado apenas de alface e tomate em tempos de dieta!

Cozinhe. Se possível faça sua comida no dia a dia. Isso vai mudar sua relação com o alimento e o ato de comer. Cozinhar ajuda na saciedade, quem cozinha precisa experimentar várias vezes os preparos, fica imerso em aromas e no ato de trabalhar o alimento. Todo esse esforço faz com que a gente coma em menor quantidade, com muito mais prazer e atenção a cada elemento da comida. Falo por experiência própria, desde que comecei a cozinhar profissionalmente há 5 anos, perdi quase 10k e tenho me mantido assim sem nenhum esforço.

E aqui alguns truques de cozinha para fazer tudo ficar mais gostoso, principalmente a comida light!

Invista em preparos quentes (em especial no inverno, é claro). Eles têm mais apelo que os frios uma vez que desprendem cheiro e emitem um aviso ao cérebro de comida confortável. Foi o que fizemos com a abobrinha. Em lugar de servi-la fria, como salada, optamos por uma sopa cremosa e quentinha. Não por acaso, foi o que conquistou o Helius. :)

Temperos são nossa paleta de cores, ferramentas de trabalho. Eles realçam e destacam sabores e não por acaso, são chamados de aromáticos. Junto com algumas técnicas de cocção, conferem alma  a qualquer receita. Use e abuse de alho, cebola, manjericão, coentro, hortelã, limão, laranja, noz moscada, cravo, canela, pimenta! Trabalhamos assim com toda a comida da degustação às cegas, em especial os aromáticos na água, o sal defumado e as raspas de limão no chips de cabochá.

Grelhar ou chapear os ingredientes como fizemos com a berinjela e depois com o atum e o filé mignon suíno confere profundidade de sabor aos preparos, uma vez que vários sabores são liberados nesse processo de escurecimento produzido pelo calor seco da grelha ou da chapa. Essa dica também é bacana porque não há necessidade de óleo nem azeite para a cocção.

E por fim, as receitas:

A receita da sopa de abobrinha com chancliche você confere lá no Achados da Bia, onde publiquei no começo do inverno, justamente pensando em como manter a dieta com a friaca se instalando!

 

Essa aqui quem me ensinou foi a Adriana Aranha, outra cozinheira de mão cheia. Foi ela que me contou como desidratou no forno convencional lâminas ultrafinas de cabochá. Eu apenas acrescentei as raspas de limão, o azeite e a flor de sal defumada para elevar ainda mais o sabor das fatias amarelas, crocantes e adocicadas!

Ingredientes

1/2 abóbora cabochá, raspas de um limão tahiti, azeite extra virgem, sal maldon defumado, pimenta calabresa em flocos (ocional)

Modo de fazer

Com a ajuda de um descascador de alimento faça fatias finas de abóbora com casca.

Aqueça o forno. Forre uma assadeira com papel manteiga ou um tapete de silicone (silpat) e coloque as fatias de abóbora sobre o papel. Abaixe a temperatura ao mínimo, leve a assadeira ao forno com a porta entreaberta (use um pano de prato para deixar a porta do forno entreaberta).

Deixe assar por 15 minutos. Vire as fatias e deixe assar por mais 10 minutos. Vire novamente e asse por mais 10 minutos. Repita novamente o processo.

Retire as laminas do forno quando estiverem secas e crocantes (não deixe passar do ponto, do contrário amargam) e tempere com azeite, sal, raspas de limão e pimenta calabresa em flocos. Sirva imediatamente.

 

E por fim, meu lindo, meu querido, meu amado jilózinho. Essa é uma receita do meu pai e que eu fiz à exaustão, em praticamente todos os eventos da Cozinha da Matilde, apenas para provar um ponto: quando não sabem o que estão comendo,  as pessoas adoram jiló! Cansei de servir este aqui sem falar nada e assistir aos convidados se lambuzando e pedindo a receita. Sem suspeitar que se trata de jiló! Pode fazer em casa, garanto que vai fazer o maior sucesso no churras da família.

Ingredientes – 2 porções

1 peça de mignon suíno; pimenta calabresa em flocos; sal e azeite de oliva;

Vinagrete – 2 jilós finamente fatiados em meia rodela; 1/2 cebola também fatiada finamente; 2 colheres de salsinha e cebolinha verde finamente fatiadas; 1 pimenta de do de moça em lâminas finas com semente; suco de 1/2 limão; 2 colheres de azeite extra virgem; sal a gosto.

Modo de fazer

Misture todos os ingredientes do vinagrete de jiló. Ajuste o sal e deixe marinar por 10 minutos antes de servir (funciona como um ceviche, o jiló é cozido pelo suco do limão).

Salpique o mignon com sal e pimenta calabresa. Aqueça uma frigideira de fundo grosso, regue com um fio de azeite e ali doure o filé. Leve ao forno pré aquecido por mais 20 minutos. Deixe a carne descansar por 5 minutos antes de fatiar. Sirva as fatias com uma porção  do vinagrete de jiló.

Sorvete de banana com redução de laranja e nibs de cacau

Esses nibs são especiais, vieram diretamente da Bahia, pelas mãos da querida Débora Aranha que veio até aqui em casa me apresentar a maravilha do cacau e do chocolate que estão plantando por lá e reativando uma cultura linda e super sustentável! Logo publicarei mais receitas aqui com os nibs da Débora, aguardem!

Ingredientes – 4 porções

4 bananas prata ou nanica bem maduras (quanto mais madura mais doce o sorvete); suco de 4 laranjas; 1 colher (sopa) de açucar demerara; nibs de cacau para polvilhar o sorvete.

Modo de fazer

Redução: leve o suco com o açucar ao fogo baixo até o ponto de calda. Esfrie e sirva com o sorvete.

Corte as bananas-prata em rodelinhas e guarde-as dentro de saquinhos de congelamento para quem não escureçam. Leve ao freezer até que congelem – leva aproximadamente uma hora. Retire as bananas do congelador, deixe-as descansar por 10 minutos (para que não fiquem muito duras) e bata-as no liquidificador com ajuda de uma espátula. Então é só servir.

O sorvete você aprende a fazer nesse vídeo do programa Bem Estar.

Promoção – ganhe uma degustação às cegas

E nós gostamos tanto de fazer a degustação às cegas (há anos que eu não fazia uma assim) e foi tanta gente que mandou mensagem pedindo para viver a experiência que resolvemos continuar com a brincadeira e fazer mais uma, mas essa apenas para noss@s leitor@s. Isso mesmo! Se você ficou com vontade de viver essa experiência, comente aqui ou no post que a Larissa Januário escreveu sobre o assunto lá no Sem Medida e diga porque você merece ganhar uma degustação às cegas!

Sortearemos 6 participantes, 3 aqui na Cozinha da Matilde e 3 lá no Sem Medida para viverem essa experiência no dia 11 de setembro, às 19h30, aqui na Cozinha da Matilde.

Regulamento da promoção

Será admitido apenas um comentário por participante. Caso haja um segundo comentário, este será desconsiderado.

Serão considerados apenas comentários postados até o dia 06 de setembro às 24h. O resultado será divulgado nos dois sites no dia 07 de setembro.

Não forneceremos transporte até o local da degustação, os ganhadores deverão comparecer no dia 11 de setembro, até as 19h10 aqui na Cozinha da Matilde para participar.

A degustação acontecerá no dia 11 de setembro as 19h30 horas, não há possibilidade de alteração desta data e horário.

Todo o conteúdo relacionado à promoção poderá ser usado pelas organizadoras para futuras publicações nos sites e eventual material promocional (texto, fotos e vídeos).