Tomates MacGyver – Recheados com carne moída e arroz

A receita de hoje é uma homenagem à querida Debora Bortoleti e seu iglú mágico!

Para quem ainda não conhece, além de muitos outros talentos, a Dé é a MacGyver da cozinha! Vira e mexe ela ataca seu iglú e, munida de um canivete suíço e raspas e restos, saca pratos incríveis. Me divirto muito por aqui quando ela está na vibe MacGyver.

E semana passada São MacGyver baixou por aqui. O iglú estava bem desfalcado e o Má louco para fazer uma comidinha à quatro mãos… confesso que eu estava com uma preguiça louca e descartei qualquer excursão ao supermercado, fui logo dizendo: ou nos viramos com o que tem na geladeira ou pedimos pizza!

E o que tínhamos era uma porção de recheio para pimentão congelado (remanescente de duas semanas atrás) e uma rama com seis tomates holandeses. Também estava dando sopa um pão italiano durinho de uns dois dias… E tudo isso virou um tomate em rama recheado… ficou muito fofo o resultado final, em especial no refratário vermelho de bolinhas, presente da querida Márcia Regina!

Tomates em rama recheados


Ingredientes

1 rama de tomates holandeses

150 g de carne moída (usamos maminha moída)

50 g de arroz branco

1 cebola média cortada em cubos mínimos

2 colheres (de sopa) cheias de salsinha picadinha

1 colher (de sopa) de pimenta dedo-de-moça fatiadinha – e uma malaguetinha se for do seu gosto!

1 xícara de farinha de pão italiano

1 colher (de sopa) cheia de parmesão ralado grosso

azeite, sal e pimenta do reino

Faz assim, ó:

Recheio

Como eu disse, esta é uma receita MacGyver, fizemos com o que tínhamos à mão. Adaptamos.

Misture a carne, o arroz, metade da cebola, salsinha, dedo-de-moça, sal e pimenta à gosto – partimos deste recheio para pimentão que é usado crú – no caso de pimentões, encho os pimentões e coloco para cozinhar em um molho de tomates. O recheio incha e fica no ponto perfeito de cozimento.

Como aqui o que tínhamos eram tomates e não pimentões, se colocássemos os tomates para cozinhar em um molho recheados pelos mesmo recheio crú, os tomates se desmanchariam, não iriam suportar de maneira nenhuma o tempo de cocção necessário para o recheio. Posto isso, fizemos o seguinte: salteamos o restante da cebola e ali refogamos o recheio, até a carne ficar dourada. Adicionamos água e deixamos cozinhar. Quando secou o líquido e o arroz estava ao dente, desligamos.

Crosta

Para a farinha de pão esquente o forno, coloque fatias de pão italiano por alguns minutos e então desligue o forno. O importante é que o pão fique durinho em ponto de ralar. Misture o pão ralado com o parmesão. Reserve.

Tomates

Qual o sentido de comprar tomates em rama e serví-los fora da rama? Nenhum, né? Pois então, com muita delicadeza e ajuda de uma faquinha de frutas bem afiada, abra cada um dos tomates e retire toda a polpa do interior mantendo-os presos às ramas. Tempere o interior dos copinhos com sal e azeite. Encha os tomates com o recheio e sobre ele forme uma pequena crosta de farinha de pão.

Regue a pele dos tomates com azeite e leve-os ao forno quente por aproximadamente 10 minutos (ou até que as peles dos tomates comecem a rachar). Sirva imediatamente.

Se não fosse uma operação raspas e restos eu rechearia os tomates com bacalhau em lascas ou com refogadinho de siri, ficam incríveis!