Lagostins na mini moranga com azeite aromático

Esse post aqui começou de um jeito e terminou de outro, diferente do previsto. Aliás, foi uma sucessão de acontecimentos fora do planejado que acabou (felizmente) cumulando nele, e eu estou contando isso aqui porque a vida também é assim, nem sempre as coisas saem como a gente planeja e isso não significa que deram errado. Longe disso. Só saíram diferentes.

Então, da próxima vez que alguma coisa na sua vida sair diferente do esperado, lembre-se destes deliciosos lagostins que não eram para ser… (pura filosofia de fogão)

feira livre vila madalena sao paulo brasil (leticia massula para cozinha da matilde)

Fui à feira comprar alguns camarões para fazer o passo a passo da limpeza com o Luis Simione. Lagostins não estavam nos planos, mas estavam lindos na peixaria, com preço ótimo (R$ 28 o kilo), e ainda por cima, o peixeiro recomendou com entusiasmo. Achei uma boa incluí-los no passo a passo com os camarões, porque não?! Também pensei em fazer alguma receita com eles no dia seguinte, e logo me lembrei das mini morangas recheadas com eles no azeite aromático, que adoro servir com arroz de coco.

Começamos a fotografar cedo. Tínhamos uma sessão inteira de embalagens de carne antes dos crustáceos (eu sempre aproveito sessões de trabalho com o Luis para fotografar alguma coisa pro blog). Lá pelas 17 horas, começamos nossos passo a passos, primeiro cebolas (que ainda vão virar post), depois camarões e enfim os lagostins… foi quando percebi que o moço estava quase “variando” de fome, coitado!

Eu, que sempre me esqueço de comer quando estou na cozinha (belisco mise en place e assim vou longe), acabo não me lembrando que pessoas “normais” precisam comer regularmente… rsrsrsrs… e o pobre do Luis, rapaz fino, quase desmaiando de fome sem dar um pio, e logo onde? Na minha cozinha! Pode Arnaldo?

lagostins-na-moranga-(luis-simione-para-cozinha-da-matilde)

Morri de vergonha e resolvi adiantar as morangas que faria no dia seguinte, deixei prá lá o arroz de coco, e vapt vupt servi as danadinhas só com uma saladinha de verdes, regada com a delícia do azeite aromático onde o lagostim é cozido.

Tudo bem rápido é fácil: enquanto eu preparava, Louis, apesar da fome, clicava a receita (não digo que este moço é uma jóia?!). E o resultado você confere agora.

Como já disse, o passo a passo de limpar lagostins veio antes da receita, então vamos começar por ele:

passo a passo

Como limpar lagostins

O problema de limpar lagostins é que sua carapaça grossa, espinhuda, é difícil de remover só com as mãos. Então, para ajudar no serviço eu uso uma tesoura para cortar a casca pela barriga, onde ela é mais mole.

passo-a-passo-limpeza-de-lagostins-(luis-simione-para-cozinha-da-matilde)

Eu gosto de manter a cabeça e o rabinho porque lagostim é um crustáceo lindo e valorizado, acho bacana que ele apareça inteiro no prato.

Limpando desta forma, mesmo mantendo as extremidades fica fácil ir direto à carne.

Lagostins limpos, bora para a receita?

receita

lagostins-na-mini-moranga-com-azeite-aromatico-(luis-simione-para-cozinha-da-matilde)

Adoro essa versão de camarão/lagostim na moranga, muito mais leve e delicada que a com catupiry, que eu particularmente não gosto, já que encobre todo o sabor do fruto do mar. Outra coisa que acho bacana aqui é que o lagostim cozinha no calor do azeite e sua textura fica incrível.

Ingredientes – 2 porções

  • 2 porções de folhas verdes variadas – usei radiccio e alface baby que tinha em casa
  • 2 mini morangas
  • 4 lagostins
  • 2 dentes de alho em lâminas
  • 1 pimenta dedo de moça em lâminas
  • folhas de salsinha
  • raspas de meio limão tahiti
  • azeite de oliva
  • sal e pimenta do reino moída na hora

Modo de fazer

Comece limpando as mini morangas como na imagem:

como-limpar-mini-moranga-(luis-simionepara-cozinha-da-matilde)

Cozinhe-as em água fervendo com sal até que fiquem ao dente (cerca de 5 minutos). Escorra.

Polvilhe o interior das mini morangas com sal. Acrescente as lâminas de alho e a pimenta dedo de moça.

Junte os lagostins e as folhas de salsinha.

passo-a-passo-montagem-lagostins-na-mini-moranga-(luis-simione-para-cozinha-da-matilde)

Transfira as mini morangas para um refratário, regue generosamente cada uma delas com azeite de oliva. Os lagostins vão cozinhar no azeite que ficará perfumado e vai se esparramar seja no arroz de coco, seja nas folhas verdes da salada… hummm…

Polvilhe com pimenta moída na hora e as raspas de limão que vão dar um toque cítrico ao preparo.

montagem-lagostins-na-mini-moranga-(luis-simione-para-cozinha-da-matilde)

Leve o refratário ao forno pré aquecido (bem quente) por 10 minutos.

Monte os lagostins sobre a salada de verdes, regada com o azeite que restar no refratário. Sirva imediatamente!

finalizacao-lagostins-na-mini-moranga-(luis-simione-paracozinha-da-matilde)

Bom apetite!

PS- Para quem não come carne na sexta feira santa e se assustou com o preço do bacalhau, essa é uma boa opção, né mesmo?

Harmoniza com…

para beber

por
marcelo pedro

Hoje escolhi um clássico para uma harmonização clássica com frutos do mar, um vinho branco da uva Alvarinho, de que já falei algumas vezes aqui no blog.

Sim, a famosa casta de vinhos brancos, típicos do Minho, da região do vinho Verde. Mas também conhecida como Albariño na Espanha, mais exatamente na Galícia, região ao norte do Minho. Dizem até que os galegos são mais interessantes que os portugueses, minhotos. Provavelmente opinião de algum espanhol.

torres garcia uruguay

Eu ainda não provei dos galegos, mas provei um Albariño legítimo produzido no…Uruguai! Sim, na nossa viagem a Montevidéu no Carnaval fomos a Bodega Bouza, em Canelones, a pouco mais de 30 minutos da Ciudad Vieja, para uma visita guiada e degustação. E um dos dois brancos produzidos por lá era um Albariño, muito interessante, seco, com bastante fruta e um ótimo nível de acidez, importante para encarar uma refeição.

Pelo que nos falaram na visita, a Bouza foi a primeira vinícola a produzir vinhos com a casta Albariño na América do Sul. E saíram-se muito bem, com ótimo custo/benefício.

Então, Salud! El Sur és nuestro norte!


para ouvir

por
marina novaes

Adoro o acaso, adoro fazer limonada dos limões, e adoro as histórias boas que saem destes imprevistos, como falei aqui na Vitrolinha Acenda o Farol, e como virou esta escandalosa de delícia receita.

É o auge da festa, para mim, quando discoteco e de repente troco a música que estava engatilhada para tocar, pois a pista me leva para outro bom caminho.

Aconteceu isso no final do ano passado, em duas festas que toquei, e por isso são a harmonização dos lagostins na mini moranga.

A primeira foi na Bendita Festa! Eu ia entrar depois do Pedro Pinhel, que estava arrasando num set cheio de groove, soul, reggae e afins. Pensei, “vou começar o meu com Realce do Gilberto Gil”. Mas eis que ele pega um vinil do Dr. Jeckyll & Mr. Hyde, e solta o clássico Genius Rap, que tem o sample do Tom Tom Club. Ele me emprestou a lanterninha dele e corri para mudar o CD e começar com Genius of Love:

http://youtu.be/wV4Yv9-N8Pk

A segunda, foi na nossa tradicional festa de fim de ano, um dia depois do fim do mundo. A pista estava lotada, os ventiladores que colocamos na sala e nada, eram a mesma coisa. Tinha planejado tocar Sweet Dreams, do Eurythmics, depois de Last Night do Strokes. A pista já estava delirando com a música, as pessoas faziam Air Guitar e tudo. Aí, lembrei do CD do REM que sempre está no meu case e lembrei também do tema da festa: “Prá Nascer Feliz, o Primeiro Dia do Resto de Nossas Vidas”. Rá!, coloquei “It’s the end of the world as we know it”. Buuum, foi épico, devia dar para ouvir lá na Henrique Schaumann as pessoas gritando “and I feel fiiiiiine”.

http://youtu.be/Z0GFRcFm-aY

Antes de atacar o resultado final da receita, recomendo um brinde ao “saiu melhor que a encomenda”!!